Ciclo avançado

De Wikoleculares
Ir para: navegação, pesquisa

O ciclo avançado é o período dos dois últimos anos do Curso de Ciências Moleculares, quando os alunos devem escolher um orientador da sua área de interesse e montar um programa que pode incluir quaisquer disciplinas de graduação da USP, sem restrições de pré-requisitos. É possível até escolher algumas matérias da pós-graduação.

Aparentemente o ciclo avançado é bem mais flexível que o básico, e pode ter de 1 a 4 anos de duração, embora tipicamente dure entre 1,5 ou 2.

Convém que sejam cursadas no avançado disciplinas cobradas nos exames de admissão dos programas de pós-graduação do(s) instituto(s) de interesse.

Disciplinas

No ciclo avançado, as únicas matérias obrigatórias são as de Iniciação à Pesquisa, em que o aluno deve, necessariamente, ter um projeto e um orientador. Além disso, as matérias do avançado devem totalizar 84 créditos, ou seja, 36 créditos além da iniciação.

  • 5º semestre
    • CCM0318 Iniciação à Pesquisa I
  • 6º semestre
    • CCM0328 Iniciação à Pesquisa II
  • 7º semestre
    • CCM0418 Iniciação à Pesquisa III
  • 8º semestre
    • CCM0428 Iniciação à Pesquisa IV

A chegada do avançado

O avançado é o período mais esperado do curso, tanto pela liberdade acadêmica e ampliação de ambiente, como pela oportunidade de se livrar da pressão existente no ciclo básico, na forma da carga horária, rigidez do currículo e eventual coerção pela comissão.

Por outro lado, a chegada do avançado traz questões profundas e fundamentais: O que farei nos próximos dois anos? O que quero ser quando crescer? O que quero pesquisar? Como ganhar dinheiro? O que quero fazer da minha vida? Qual o sentido da vida?

Isto para não mencionar o que vem depois.

Para ajudar a aliviar a TPA (Tensão Pré-Avançado), e as graves consequências da não prevenção, eis algumas dicas:

  • É recomendado que os alunos planejem o avançado com antecedência, pelo menos alguns meses antes do fim do quarto semestre do ciclo básico, para que não fiquem completamente perdidos e desesperados na hora de escolher, ainda que a escolha possa ser mudada posteriormente.
  • A escolha antecipada ajuda a conseguir bolsas de estudo, como a PIBIC.
  • Conversas com veteranos, visitas a laboratórios, cursos de verão e conversas com professores costumam ser maneiras eficazes de se sondar possibilidades. Além de proporcionar conhecimento de laboratórios, métodos, linhas de pesquisa, professores e alunos, também é útil para conhecer as diversas áreas e se descobrir com que se tem afinidade e interesse.
  • Conversar com o professor também permite ter alguma percepção dos traços de personalidade dele como humor e senso de humor, sociabilidade, psicopatologias, ambição, vocação, postura, atitude, etc.
  • É bastante conveniente também pesquisar o currículo do professor, onde se pode ver suas publicações. A reputação do orientador pode ser relevante para conseguir bolsas e às vezes também na pós-graduação.

A escolha das disciplinas

Como é permitido escolher disciplinas em qualquer curso e unidade da USP, como aluno regular e sem a necessidade de cursar os pré-requisitos, inclusive disciplinas de pós-graduação, a escolha de disciplinas pode se tornar um problema de busca exaustiva cercado de explosões combinatórias e vínculos inconsistentes, sem nenhum procedimento canônico para resolvê-lo. Entre as principais dificuldades estão:

  • O número colossal de disciplinas disponíveis no sistema JupiterWeb.
  • A presença de muitas disciplinas desativadas, ementas ausentes, desatualizadas ou simplesmente falsas, horários errados e a não atualização de informações sobre a disponibilidade da disciplina para o próximo semestre no sistema JupiterWeb.
  • O mal funcionamento do Jupiter principalmente devido ao excesso de tráfego no período próximo às matrículas.
  • Saber se uma dada disciplina é interessante ou não, o que costuma depender fortemente do professor que irá ministrá-la.
  • Saber se os pré-requisitos da disciplina são realmente importantes para acompanhá-la.
  • Resolver o complicado problema de planejamento de semestres levando em conta pré-requisitos das disciplinas (embora o CM permita ignorá-los), disponibilidade (geralmente apenas em semestres pares ou ímpares), compatibilidade de horários (que variam em cada semestre) e carga horária (afinal, ninguém quer se sobrecarregar).

O problema é tão mais difícil quanto for o número de áreas e disciplinas de interesse (e a força de vontade do aluno). É importante lembrar que além das disciplinas é preciso se dedicar à iniciação e seja relativamente fácil se sobrecarregar delas (embora seja bastante subjetivo, é bom não exceder 20 créditos-aula, principalmente em matérias de exatas). Embora não se conheça uma solução ótima para o problema, há algumas heurísticas que podem ajudar:

  • Passear pelo sistema jupiter fazendo uma lista de todas as disciplinas com interesse potencial, se informar com alunos dos respectivos cursos e institutos, veteranos, professores, etc.
  • Informar-se sobre o conteúdo das disciplinas e sobre os docentes com alunos que já as cursaram (e que tenham alguma semelhança de interesses e nível de rigor com os seus).
  • Perguntar dúvidas a respeito de pré-requisitos e horários diretamente ao docente da disciplina (por telefone ou e-mail).

Um método possível consiste em:

  • Procurar dentre as disciplinas de interesse potencial, quais estão ativas para o semestre seguinte no sistema Jupiter (isto deve ser feito no período de matrícula, para que as informações estejam supostamente devidamente atualizadas).
  • Verificar dentre elas, quais seus pré-requisitos e docentes, se informar a respeito deles com fontes confiáveis.
  • Montar os possíveis horários compatíveis com as disciplinas que restaram, lembrando de considerar variáveis como distância entre institutos, e escolher o menos pior.

É bom lembrar que é sempre possível cursar matérias como ouvinte.

Matérias de pós-graduação são vistas no sistema Fenixweb, têm períodos diferentes (são trimestrais) e não entram na matrícula, você deve pedir permissão ao docente e uma carta com sua nota e freqüência no fim do curso, caso tenha sido aprovado, para que ela seja incluída no seu histórico.

Dúvidas a respeito do ciclo avançado

  • É possível pegar quantas matérias de pós quiser? E, nesse caso, quantos créditos valem?
    • Lucas 14:42, 22 Junho 2006 (BRT) : Não, você pode pegar somente 4 disciplinas de pós durante o avançado. Na verdade você pode fazer quantas quiser, mas só poderá contar os créditos para 4 disciplinas. Cada disciplina de pós irá contar 6 créditos no CM, independentemente de quantos créditos valer na pós.


  • Em que condições é possível aproveitar no avançado os créditos de disciplinas cursadas antes do CM?
    • Lucile: As disciplinas cursadas antes do ingresso no CM podem ser computadas como créditos. Para isso é necessário que o aluno e o orientador do ciclo avançado justifiquem que aquelas disciplinas são importantes na formação esperada do aluno em relação à proposta de iniciação científica.


  • Preciso fazer todas as matérias "Iniciação à Pesquisa" ou só o suficiente para ter créditos para me formar?
    • Lucile: O aluno pode terminar o avançado em três semestres, portanto é obrigatório fazer três disciplinas "Iniciação CIentífica", desde de que a soma dos créditos totais necessários para se graduar seja atingida.


  • Se quiser terminar meu curso de origem após o avançado, consigo equivalência com as matérias que cursei durante o CM no básico e no avançado?
    • Lucile: Depende da Unidade, normalmente as Unidades tem aceitado as disciplinas com sigla CCM no compto dos créditos.


  • A Comissão pode barrar disciplinas do avançado?
    • Lucas 01:42, 23 Junho 2006 (BRT) : A comissão pode tudo.
    • Lucile: A Comissão procura avaliar o conjunto das propostas de disciplinas em conjunto com o projeto de Iniciação Científica. A posição do orientador é levada em conta nessa análise.


  • Posso ter mais de um projeto no avançado?
    • Lucile: Sim, já houve caso em que o aluno desenvolveu dois projetos, cada um com um orietador. Tudo depende da complexidade do projeto, do tempo e da disponibilidade do aluno em abraçar essa proposta.


  • Quantos orientadores posso ter no avançado? Se caso tiver mais de um, terão que ser no mesmo projeto?
    • Lucile: A participação de co-orientadores é estimulada, principalmente quando houver colaboração entre "experts" em partes distintas de um mesmo projeto. Isso representa a tal "multidisciplinaridade".


  • Se cursei certas disciplinas (suponhamos: Cálculo I, Biologia II e Física na Faculdade de Ciências Farmacêuticas) com ementas parecidas ou idênticas às ementas das disciplinas do ciclo básico do CCM, é possível o aproveitamento (equivalência) destes créditos, ou terei que cursar novamente tais disciplinas?
    • Roque: Não há equivalência no CM. Ainda que as ementas sejam parecidas, o enfoque costuma ser outro. Digamos que você não cursa novamente as mesmas disciplinas, porque no fim das contas elas são diferentes.


  • Posso reaproveitar os créditos das matérias de pós do avançado na minha pós-graduação?
    • Lucile Em princípio não. Você não pode contar duas vezes créditos por uma mesma atividade. Como muitas disciplinas de pós-graduação são bem dinâmicas e o Professor muda o conteúdo cada vez que a oferece, com a anuencia do Professor você pode cursar a disciplina novamente e aí contar os créditos.
    • IFUSP 2. Alunos que, durante a graduação, cursaram disciplinas da pós como alunos especiais podem solicitar o aproveitamento de créditos destas, desde que o intervalo entre o curso da disciplina e a solicitação de aproveitamento não ultrapasse 3 (três) anos.
  • Como é feito a avaliação das disciplinas "Iniciação à Pesquisa"?
    • Lucas 02:29, 23 Junho 2006 (BRT) : Seu orientador envia uma cartinha para a comissão com sua nota e freqüência.


  • Posso retirar matérias do meu projeto após já ter iniciado o avançado?
    • Lucas 01:42, 23 Junho 2006 (BRT) : Pode, sem problemas, basta enviar uma cartinha para a Comissão explicando os motivos.
    • Lucile: Da mesma maneira que as disciplinas são propostas incialmente, baseadas no Programa da Inciação Científica, mudanças podem ser propostas. Para isso deve-se justificar a mudança e a inserção de novas disciplinas.


  • Posso me formar em dois semestres caso consiga completar todos os créditos neste período? Os créditos reaproveitados das disciplinas realizadas antes do CM contam para isso?
    • Lucile: Os créditos necessários para o término não cabem, numericamente, em dois semestres.


  • Posso acrescentar disciplinas durante meu avançado? Se sim, o que preciso para isso.
    • Lucas 02:33, 23 Junho 2006 (BRT) : Novamente, enviando uma carta para a comissão deve ser o suficiente. Eu também já acrescentei disciplinas no meu avançado, apenas explicando os motivos no relatório final do semestre anterior.


  • Posso mudar de projeto durante o avançado? Em que condições isso é possível.
    • Lucile: Tanto o projeto como o orientador pode ser mudado durante o projeto. A grande vantagem da IC é o "poder experimentar".


  • Posso mudar de orientador no avançado?
    • Lucile: Veja resposta anterior.


  • Posso fazer qualquer disciplina no avançado, mesmo que não esteja correlacionada de forma alguma com meu projeto?
    • Lucile: Não é recomendado que disciplinas não correlacionadas "ocupem" o tempo para desenvolvimento do projeto do avançado. Mas se você quer muito fazer alguma disciplina deve haver uma "razão" para isso que pode ser utilizada para convencer a "comissão".


  • Tenho que entregar algum relatório durante o avançado? Se sim, quando e no que consiste esse relatório.
    • Lucas 01:48, 23 Junho 2006 (BRT) : Sim, ao final de cada semestre, você precisa entregar um relatório com os conteúdos realizados para sua Iniciação Científica.
    • Os relatórios são avaliados semestralmente pelos membros da Comissão Coordenadora, e se tem como padrão relatórios enviados em projetos IC FAPESP.


  • Posso fazer meu avançado no exterior ou no Brasil, mas fora da USP (Unesp, São Carlos, Unicamp, por exemplo)?
    • Lucile: Sim, o orientador escolhido será avaliado pela Comissão, assim como o projeto e as disciplinas.


  • Posso trancar o avançado? Se sim em que condições.
    • Lucile: O CM se destacada dos demais cursos da USP por apresentar um tratamento individual de seus alunos. Da mesma forma que cada aluno constroi seu próprio currículo no avançado, solicitações de trancamento são avaliadas caso a caso, e o mérito da solicitação (com aquelas justificativas do aluno e seu orientador) defines a posição da Comissão em conceder ou denegar o trancamento.

Relatórios e modelos


Ver também